Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:
  • Sismo de magnitude 2,4 sentido com intensidade III na ilha de S. MiguelAtividade sísmica no arquipélago dos Açores encontra-se, em geral, dentro dos níveis normais de referência



Teses ► Mestrado

 

Referência Bibliográfica


SILVA, M. (2005) - Caracterização da sismicidade histórica dos Açores com base na reinterpretação de dados de macrossísmica: contribuição para a avaliação do risco sísmico nas ilhas do Grupo Central. Tese de Mestrado em Vulcanologia e Riscos Geológicos, Universidade dos Açores, 146p.

Resumo


​O enquadramento geológico dos Açores reflecte-se na actividade sísmica e vulcânica registada nesta zona do Atlântico, em particular ao nível da Crista MédioAtlântica e do Rift da Terceira (s.l.). Desde o povoamento das ilhas (séc.XV) verificaram-se na região várias erupções vulcânicas, importantes terramotos e diversas crises sísmicas, com grande impacte em termos de vítimas, avultados danos materiais e prejuízos sócioeconómicos.

 

O presente trabalho, enquadrado na temática da Sismologia, baseia-se na revisão e reinterpretação dos dados de macrossísmica relativos aos principais sismos históricos que atingiram as ilhas do Grupo Central dos Açores e dá continuidade aos trabalhos efectuados no âmbito de uma outra tese de mestrado dirigida para o estudo da sismicidade histórica nas ilhas do Grupo Oriental. Para tal, procedeu-se à recolha de informação dos documentos disponíveis sobre tais ocorrências, incluindo crónicas, jornais e artigos científicos, que serão armazenados numa base de dados digital, estruturada de modo a possibilitar o arquivo e a consulta de toda a informação para efeitos de investigação e de divulgação.

 

Com base na informação fornecida pela documentação histórica e utilizando-se a Escala Macrossísmica Europeia1998, efectuou-se o estudo macrossísmico de um conjunto de casos seleccionados. Dos eventos de natureza tectónica que atingiram o Grupo Central, foram eleitos 13, para os quais se elaboraram cartas de isossistas que permitiram evidenciar a sua localização epicentral e constatar que determinadas zonas das ilhas são caracterizadas por valores de intensidade sísmica anómalos, sejam negativos ou positivos.

 

Relativamente à actividade sísmica associada a fenómenos vulcânicos, foram considerados 4 casos de estudos, para os quais foram elaboradas cartas de intensidades locais referentes aos efeitos cumulativos da actividade sísmica para o respectivo período de ocorrência.

 

Os dados obtidos foram integrados de forma a gerar Cartas de Intensidades Máximas Históricas para cada uma das ilhas do arquipélago, cujos resultados permitem tecer algumas considerações no âmbito da avaliação do risco sísmico.

 

Estes trabalhos deverão ser complementados com a caracterização e interpretação das zonas anómalas, designadamente através de estudos de ruído sísmico e de atenuação sísmica.

Observações


Anexos