Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



Açores ► Ciência

Lâmina delgada de rocha magmática da ilha de São Miguel (Foto: Vittorio Zanon)
14-07-2016 11:50
Açores
Projeto "MARES – Magma Reservoirs at Oceanic Islands" financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia

Teve início no dia 1 de junho de 2016 o projeto trienal de investigação e desenvolvimento  “MARES – Magma Reservoirs at Oceanic Islands”, financiado pela FCT e gerido pelo investigador Vittorio Zanon, colaborador do CVARG.
 
O projeto visa estudar as características dos produtos vulcânicos (rochas e gases) de alguns dos sistemas vulcânicos historicamente ativos nas ilhas da Macaronésia (i.e. Pico, Água de Pau e Furnas nos Açores, La Palma, Tenerife e Lanzarote, nas ilhas Canárias, e Fogo, em Cabo Verde). Segundo o investigador responsável, estes estudos têm a finalidade de:
- Localizar as áreas de armazenamento de magma e relacioná-las com a configuração geodinâmica local pois as descontinuidades físicas, como a Zona de Transição Moho, podem agir como uma barreira de flutuabilidade para os magmas ascendentes, promovendo a acumulação, o fracionamento e a desgaseificação dos magmas;
- Caracterizar as possíveis fontes que originam a desgaseificação contínua de forma a melhor compreender as áreas de desgaseificação encontradas nos três arquipélagos em estudo. Fluidos ricos em CO2 de origem profunda são constantemente libertados através de descontinuidades tectónicas quer escapando da Zona de Transição Moho, ou de reservatórios de magma de baixa profundidade (ou de ambos);
- Modelar os processos geoquímicos em reservatórios. A cristalização de minerais a várias pressões é o "fil rouge" da evolução dos magmas, levando ao enriquecimento de água nos líquidos evoluídos. Investigações preliminares sugerem que a entrada de magma primitivo rico em produtos voláteis constitui o mecanismo desencadeante de grandes eventos explosivos salientando a importância de estudar os voláteis dissolvidos no magma, quer através de amostras recolhidas em rochas encontradas à superfície, quer através do estudo dos gases vulcânicos.
- Definir a escala de tempo dos processos magmáticos, nomeadamente inferir o tempo decorrido entre o início dos processos de mistura de magmas e início da erupção.
 
Toda a informação obtida essencialmente a partir do estudo das rochas vulcânicas e dos gases encontrados no seu interior é importante para mitigar o risco vulcânico e por isso pode ser utilizada em termos de Proteção Civil.
 
O projeto que teve início recentemente conta, para além da presença de investigadores do CVARG, com a participação de uma equipa multidisciplinar de investigadores de várias nacionalidades, nomeadamente franceses, espanhóis e italianos com reconhecido mérito científico.


Fontes


CVARG/CIVISA

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas