Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



Comunicações orais ► em encontros internacionais

 

Referência Bibliográfica


ANDRADE, C., CRUZ, J.V., VIVEIROS, F., COUTINHO, R. (2019) - Emissão de CO2 na Lagoa das Sete Cidades (São Miguel, Açores). XII Congresso Ibérico de Geoquímica, XX Semana da Geoquímica, Évora (Portugal), 22-26 de setembro.


Resumo


​A Lagoa das Sete Cidades situa-se no interior da caldeira do Vulcão das Sete Cidades, na ilha de São Miguel, a maior ilha do arquipélago dos Açores. Com dois lagos conectados, a Lagoa Azul e a Lagoa Verde, é o maior lago vulcânico dos Açores com uma área total de 4,41 km2. Em cada um dos lagos selecionados foram efetuados perfis hidrogeoquímicos em diferentes locais de amostragem. As águas são frias (14,0ºC), pouco mineralizadas (116 µS/cm) e com pH neutro (7,7).

No que concerne ao fluxo de CO2 foi realizada uma amostragem, tendo os valores variado entre 0,3 e 17,2 g m-2 d-1 (Lagoa Azul) e 2,1 e 17,9 g m-2 d-1 (Lagoa Verde). As áreas de desgaseificação mais significativas estão associadas às zonas onde existe a presença massiva de florescências algais e macrófitas. Os valores medidos parecem estar relacionados com uma única fonte de CO2, a qual deverá representar uma origem biogénica. O valor estimado total de emissão de CO2 dos lagos estudados variou entre 5,8 t d-1 (Lagoa Verde) e 25,0 t d-1 (Lagoa Azul).

Observações


Anexos