Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



Artigos em livros de actas ► Internacionais

 

Referência Bibliográfica


ROCHA, M., FURTADO, S., MONTEIRO, R., CRUZ, J.V. (2007) – Os planos de ordenamento da orla costeira como instrumentos de gestão integrada das zonas costeiras. O caso específico da Região Autónoma dos Açores. Actas (em CD-ROM) do IV Congresso sobre Planeamento e Gestão das Zonas Costeiras dos Países de Expressão Portuguesa, Funchal, 11 pp.

Resumo


A zona costeira num contexto insular, no caso particular dos Açores, tem determinado, de algum modo, o modelo de desenvolvimento socio-económico e cultural das comunidades em cada uma das nove ilhas, na medida que é aí que estas desenvolvem a maioria das suas actividades. Este é um espaço privilegiado onde a população normalmente habita e trabalha sendo, igualmente, onde se localiza a maioria das infraestruturas e equipamentos colectivos que, a par das redes de acessibilidade, dos núcleos urbanos e das actividades industriais e agro-pecuárias, definem o uso e a ocupação do litoral. Neste contexto, mostrou-se necessário definir uma política estratégica que constituiu um quadro de referência para a abordagem do litoral no meio insular. O Governo Regional dos Açores tem desenvolvido nos últimos anos um vasto trabalho relativamente à defesa e valorização da orla costeira, nomeadamente através da elaboração de Planos de Ordenamento da Orla Costeira (POOC), os quais deverão constituir uma das linhas de base da gestão sustentável do litoral dos Açores, mostrando-se fundamentais para a gestão integrada das zonas costeiras.

Observações


Anexos