Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



Comunicações orais ► em encontros internacionais

 

Referência Bibliográfica


PACHECO, J., GUEST, J.E., WALLENSTEIN, N., GASPAR, J. (1998) - Aspectos texturais de depósitos hidromagmáticos: o caso do depósito Furnas-C , S. Miguel (Açores). "1ª Assembleia Luso-Espanhola de Geodesia e Geofísica, Sessão S09: Vulcanologia Física". Espanha, Almeria, Fevereiro (Comunicação Oral).​

Resumo


O vulcanismo hidromagmático representa o estilo eruptivo predominante na história recente do vulcão das Furnas, um dos três vulcões centrais activos da ilha de S. Miguel, Açores.
 A erupção que originou o depósito Furnas-C foi a de maior magnitude registada no Vulcão das Furnas nos últimos 5000 anos e a segunda maior da ilha durante o mesmo período.
 
O evento em causa começou por uma fase tipicamente hidromagmática, seguindo-se uma alternância de actividade magmática e hidromagmática em resposta à variação das condições de interacção magma/água na zona de fragmentação do magma.
 
O fenómeno eruptivo foi acompanhado por fortes ventos e chuvas que, aliados às características da erupção, promoveram o desenvolvimento de diversos aspectos texturais que apontam para uma baixa temperatura de deposição e um elevado teor de humidade no depósito. Tais condições favoreceram a fixação de moldes de vegetais e a deposição heterogénea e prematura de cinzas que estão na origem da grande variação lateral de fácies que se reflecte na espessura e no tipo de limites entre os leitos constituintes do depósito. Os processos de remobilização contemporâneos da erupção desempenharam igualmente um importante papel na definição da estrutura interna do depósito através de fenómenos secundários de transporte e deposição, ou apenas no rearranjo do depósito.

Observações


Anexos