Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



Açores ► Fenómenos Naturais

 
29-02-2020 09:20
Santa Maria
Equipa do CIVISA sugere uma origem biogénica para a fumarola descoberta no Barreiro da Faneca (ilha de Santa Maria)

No seguimento da descoberta de uma fumarola no passado dia 25 de fevereiro no Barreiro da Faneca (ilha de Santa Maria), o CIVISA enviou para o local uma equipa pertencente à Unidade Científica Operacional de Geoquímica de Gases, composta pela Doutora Fátima Viveiros e pelo técnico Bruno Medeiros, com a finalidade de analisar a situação.

 

Foram realizados trabalhos de prospeção no local, nomeadamente a análise dos gases libertados quer pela zona de emissão gasosa visível, quer através dos solos na zona circundante à emissão. Foram medidos 32 pontos de amostragem para definir as zonas de anomalia de temperatura e de dióxido de carbono (CO2) na zona proximal à emissão visível.

 

Relativamente aos gases emitidos pela fumarola, verificou-se a emissão de vapor de água e de CO2, tendo-se medido uma temperatura máxima de 42 °C. A zona de emissão fumarólica identificada encontra-se numa área de aterro com material vegetal, tendo inclusivamente sido identificada a presença de madeira em decomposição na cavidade onde foi observada a emissão de gases. Na zona de aterro foram medidos valores de concentração de CO2 entre 0,2 e 13,6 %vol. e de temperatura entre os 17,6 e os 23,8 °C. Todos os pontos amostrados fora do aterro não apresentaram valores anómalos de concentração de gases ou de temperatura do solo.

 

Face ao trabalho realizado, a equipa concluiu que a fumarola é resultado de um processo biogénico de compostagem de material vegetal, que envolve reações químicas exotérmicas (com libertação de energia sob a forma de calor) e a libertação de gases como o CO2. Neste sentido, excluiu-se a possibilidade de alterações associadas a vulcanismo no local.

 

Contudo, considerando os valores de temperatura e os gases emitidos no local, assim como o grau de alteração do solo, sugere-se que o local se mantenha delimitado para evitar o acesso da população.

 

A missão efetuada pelo CIVISA à ilha de Santa Maria está enquadrada ao abrigo do protocolo celebrado entre o CIVISA e o Serviço Regional de Proteção Civil dos Açores (SRPCBA) para a Monitorização Sismovulcânica dos Açores.





 






Fontes


CIVISA/IVAR

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas