Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



Mundo ► Fenómenos Naturais

Mapa 3D do Maciço de Tamu (Imagem: William Sager, Universidade de Houston)
25-03-2016 10:00
Pacífico
Maciço de Tamu – maior vulcão do sistema solar

Uma equipa constituída por cientistas chineses e americanos anunciou novos factos sobre o Maciço de Tamu, um vulcão em escudo extinto formado há 145 milhões de anos, na transição entre o Jurássico e o Cretácico, situado no Oceano Pacífico, entre o Japão e o Havai, a 2 km abaixo do nível médio da água do mar numa montanha submarina conhecida por Shatsky Rise.
 
Os investigadores afirmam que a dimensão do vulcão é na realidade maior do que a do vulcão Olympus Mons do planeta Marte em cerca de 80%, portanto superior à originalmente pensada, constituindo assim o maior vulcão do sistema solar, e descrevem a sua formação como um “milagre”, dada a sua raridade. O vulcão terá assim cerca de 533 mil quilómetros quadrados, aproximadamente a dimensão do Japão.
 
Embora existam algumas controvérsias sobre o facto do maciço poder ser classificado como um vulcão único, a possibilidade de assim o ser foi avançada em setembro de 2013 e foi corroborada por William Sager, um geofísico marinho do departamento de ciências da terra e atmosféricas da Universidade de Houston.
 
A nova descoberta, publicada no jornal científico Earth and Planetary Sciences Letters, resultou de vários estudos, desde a análise de novos dados sísmicos e de cartografia da estrutura interna do vulcão. Os cientistas pretendem no futuro poder colher amostras de rocha do maciço para comprovar ou não se consiste num único edifício vulcânico.
 
A existência de fósseis marinhos no maciço submarino sugere que o seu topo pode ter estado, numa determinada altura, emerso. Se assim o for, os dinossauros podem ter presenciado a sua erupção.
 
Vulcões com aquela dimensão são extremamente raros e considerados como improváveis de se formarem na Terra. O maior vulcão ativo do nosso planeta é o Mauna Loa no Havai, cuja base tem cerca de 5 mil quilómetros quadrados, portanto apena 1/70 do tamanho do Maciço de Tamu.


Fontes


Science & Research

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos



Notícias Relacionadas