Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



Mundo ► Fenómenos Naturais

Canlaon Volcano. Foto:Volker Posselt
27-12-2015 00:00
Filipinas
Monte Canlaon nas Filipinas mostra sinais de atividade

De acordo com o ultimo boletim informativo emitido pelo Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas (Phivolcs), cerca de três sismos de origem vulcânica foram registados pela estação do vulcão Canlaon, no dia 25 de dezembro.

Foi detetada ainda uma erupção da cratera do vulcão que se encontra ativa, no dia deste mês, enquanto um sismo com intensidade II foi sentido na região de Sitio Guintubdan, Ara-al, La Carlota, Sitio Mananawin, Masulog e La Castellana. Foi ainda ouvido na vizinhança do vulcão alguns ruídos, bem como um odor sulfúrico, relatou o observatório do vulcão.

Segundo o Phivolcs, a erupção não foi visível devido às nuvens que se encontravam a circundar a cratera do Canlaon.

O instituto relembra ainda a população que o Nível de Alerta 1 mantém-se em vigor, o que significa que está atualmente num período de agitação.

Devido à sua condição anormal, unidades governamentais locais e o público foram aconselhados a não entrar num raio de quatro quilómetros, zona classificada como zona de perigo iminente permanente de erupções freáticas. O instituto também aconselha as autoridades da aviação civil a instruir os pilotos a não sobrevoar perto do cume do vulcão, uma vez que podem ser afetados pelas cinzas vulcânicas, de possíveis erupções súbitas.

A atividade do vulcão Canlaon está a ser monitorizada de perto.​
​​​


Fontes


RSOE EDIS

Informação Relacionada


Imagens Adicionais


Anexos


​​

Notícias Relacionadas


quarta-feira, 30 de Março de 2016
​O vulcão Canlaon, com cerca de 2435 metros de altura, localizado na Ilha de Negros nas Filipinas, entrou em erupção ontem, dia 29, emitindo uma coluna de cinzas a mais de 1500 metros de altura.   A erupção que durou aproximadamente 12 minutos levou a que o vulcão fosse elevado para o nível de alerta 1, restringindo assim a entrada ao público na Zona de Perigo Permanente (PDZ), num raio de 4 km, devido à possibilidade ocorrer ...