Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:
  • Ilhas do grupo Ocidental e Central em alerta laranja referente a agitação marítima (SRPCBA/IPMA)Ilhas do grupo Oriental em alerta amarelo referente a agitação marítima (SRPCBA/IPMA)Atividade sísmica no arquipélago dos Açores encontra-se, em geral, dentro dos níveis normais de referência



Resumo


A ilha de São Miguel tem cerca de 66 km de comprimento por 16 km de largura e abrange uma área da ordem 746 km2, atingindo uma cota máxima de 1103 metros no Pico da Vara. Sob o ponto de vista geomorfológico apresenta oito unidades: (1) Maciço das Sete Cidades; (2) Região dos Picos; (3) Maciço de Água de Pau; (4) Planalto da Achada das Furnas; (5) Maciço das Furnas; (6) o Vulcão da Povoação (7) a Região da Tronqueira; (8) a Plataforma Litoral Norte.


 



1
Maciço
das
Sete Cidades
Ocupa o extremo oeste da ilha e corresponde a um vulcão central com caldeira, no interior da qual onde se identificam várias lagoas, diversos cones de pedra pomes, domos lávicos e maars (s.l.). No flanco noroeste do vulcão encontra-se bem marcado o designado Graben dos Mosteiros, uma estrutura tectónica de direcção geral NW-SE. Ao longo de outras fracturas regionais e de algumas falhas radiais podem observar-se cones de escórias e domos lávicos.
2
Região
dos
Picos
Situada na metade ocidental da ilha, apresenta uma zona axial de direcção geral NW-SE, essencialmente definida pelo alinhamento de cones de escórias a partir dos quais se desenvolvem as escoadas lávicas que determinam o relevo de inclinação relativamente suave que se desenvolve para norte e sul.
3
Maciço
de
Água de Pau
Localiza-se na parte central da ilha e corresponde a um vulcão central com caldeira, no interior da qual se situam a designada Lagoa do Fogo, domos lávicos e um cone de pedra pomes. No flanco noroeste do vulcão encontra-se bem marcado o designado Graben da Ribeira Grande, uma estrutura tectónica de direcção geral NW-SE. Ao longo de outras fracturas regionais e de algumas falhas radiais podem observar-se cones de escórias, cones de pedra pomes e domos lávicos.
4
Planalto
da
Achada das Furnas
Corresponde a uma região cuja zona central é relativamente aplanada e marcada pela existência de cones de escórias e maars (s.l.), dispostos segundo uma direcção predominante WNW-ESE a NW-SE.
5
Vulcão
das
Furnas
Localizado no sector oriental da ilha, corresponde a um vulcão central com duas caldeiras embutidas, ocupadas por uma lagoa. No interior do sistema de caldeiras identificam-se numerosos cones de pedra pomes, maars (s.l.) e domos lávicos.
6
Vulcão
da
Povoação
Trata-se de um vulcão central com caldeira, muito erodido e truncado a sul ao longo da actual linha de costa. No interior da caldeira, marcada pela existência de diversas linhas de água bem entalhada, identificam-se alguns cones de escórias.
7
Região
da
Tronqueira
Ocupa a  extremidade leste da ilha e corresponde a uma região montanhosa marcada pela existência de profundos vales de erosão que, em alguns casos, identificam importantes fracturas tectónicas.
8
Plataforma Litoral Norte
Corresponde a uma zona de declive moderado que se estende ao longo da costa norte na extensão dos vulcões das Furnas, Povoação e Nordeste.

 

Bibliografia Recomendada


ZBYSZEWSKY, G., MOITINHO DE ALMEIDA, F., VEIGA FERREIRA, O., e TORRE DE ASSUNÇÃO (1958) – Notícia explicativa da Folha “B”, da ilha S. Miguel (Açores) da Carta Geológica de Portugal na escala 1:50000. Publ. Serviços. Geológicos de Portugal, Lisboa, 37 p.

ZBYSZEWSKY, G., FERREIRA, O.V. e ASSUNÇÃO, C.T. (1959) – Notícia explicativa da Folha “A”, da ilha S. Miguel (Açores) da Carta Geológica de Portugal na escala 1:50000. Publ. Serviços. Geológicos de Portugal, Lisboa, 22 p.

ZBYSZEWSKY, G. (1961) – Étude geologique de l’ile de S. Miguel (Açores). Comunicações  Serviços Geológicos de Portugal, 45, pp. 5-79.