Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:
  • Atividade sísmica no arquipélago dos Açores encontra-se, em geral, dentro dos níveis normais de referência



Missões ► Internacionais

Navio L'Atalante ao largo da ilha Terceira

Cientistas visitam Vulcão da Serreta dez anos após o final da última erupção registada nos Açores
Terceira - Açores

17-10-2011
 
 


O Centro de Vulcanologia e Avaliação de Riscos Geológicos participou numa nova missão oceanográfica à área do vulcão submarino da Serreta – Missão FAIVI. Os trabalhos, que abrangeram um largo leque de áreas científicas da Geologia à Biologia, desenvolveram-se no âmbito de um projecto europeu, financiado pelo programa Eurofleets, e contaram ainda com a participação de investigadores italianos, espanhóis e de outras unidades de investigação portuguesas (DOP-UAç, LNEG). Neste contexto, o projecto pretende garantir  uma visão multidisciplinar do fenómeno eruptivo e dos processos pós-eruptivos que ocorreram na região afectada pela erupção.

 

A erupção da Serreta desenvolveu-se entre 1998 e 2001 e gerou um tipo de produto vulcânico até então desconhecido para a Ciência que os investigadores açorianos baptizaram de “balões de lava”. Estas estruturas, hoje referenciadas na bibliografia internacional da especialidade, são formadas por uma fina película de lava basáltica que envolve um grande volume central, parcial ou totalmente oco.

 

Desde então, os balões de lava têm sido alvo de estudo ao nível de diferentes iniciativas e a missão FAIVI, que decorreu a bordo do navio francês L’Atalante, teve como principal objectivo continuar a aprofundar tal investigação, assim como estabelecer um paralelo com outra erupção submarina ocorrida ao largo da ilha italiana de Pantelleria em 1891, cuja descrição é semelhante à da erupção ocorrida na Serreta. Mais recentemente, também a erupção ao largo da ilha El Hierro, nas Canárias, parece evidenciar uma fenomenologia à descrita pelos investigadores da Universidade dos Açores.

 

Além de uma intensa campanha de amostragem do fundo marinho, a missão FAIVI permitiu realizar um levantamento batimétrico de elevada resolução de toda a região circundante à ilha Terceira e em particular da crista submarina da Serreta. Os trabalhos possibilitaram. Ainda, a recolha de informação relativa ao processo de recolonização da área afectada pela erupção.

 

Segundo, José Pacheco, investigador do CVARG e coordenador da parte nacional do projecto, as primeiras conclusões da missão FAIVI permitem afirmar que o principal foco eruptivo da erupção de 1998-2001, se encontra parcialmente colapsado para o flanco sul da Crista Submarina da Serreta, tendo-se reconhecido os diferentes tipos de produtos decorrentes da erupção e as respectivas dispersões. Entretanto, os investigadores identificaram ao largo da ilha Terceira um conjunto de estruturas vulcanotectónicas desconhecidas e cuja origem será alvo de futuros estudos.​

Anexos


Comité Científico


Comité Organizador


Coordenação


Unidades Científicas


Unidades Científicas Operacionais