Iniciar sessão

Navegar para Cima
Instituto de Investigação
em Vulcanologia e Avaliação de Riscos
Última hora:



 

 Glossário

 
 

 utilitários

 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z


Aerosol
Dispersão coloidal de uma partícula sólida ou líquida num gás. O aerossol é normalmente definido com base na sua dimensão, sendo que as partículas menores têm maior impacto na saúde. Um exemplo ilustrativo poderá ser a reacção do SO2 com os radicais OH da atmosfera originando pequenas gotículas de ácido sulfúrico (H2SO4).

Campo fumarólico
Área onde se podem encontrar diversas manifestações geotérmicas, nomeadamente fumarolas e/ou nascentes termais.

Chuva ácida
Designação dada à chuva, ou qualquer outra forma de precipitação atmosférica, cuja acidez seja substancialmente superior (pH com valores entre 2 e 4) à resultante do equilíbrio da água precipitada com o dióxido de carbono (CO2) normalmente presente na atmosfera. Em regiões vulcânicas o principal agente para a formação de chuvas ácidas é o cloreto de hidrogénio (HCl) que, devido à sua elevada solubilidade na água, é facilmente incorporado nas águas das chuvas.

Cloreto de Hidrogénio (HCl)
Gás incolor com odor agressivo detectável a 0,8 ppm. Apresenta elevada solubilidade na água (673 g/L a 30ºC) e é cerca de 1,2 vezes mais pesado que o ar atmosférico.

Desgaseificação difusa
Emissão gasosa que ocorre de forma contínua e imperceptível através da superfície de aparelhos vulcânicos. Essa libertação ocorre através dos solos e de nascentes de água termal e gasocarbónica, sendo os principais gases libertados o dióxido de carbono (CO2), o radão (222Rn), o sulfureto de hidrogénio (H2S), o hidrogénio (H2) e o hélio (He). A detecção da presença deste tipo de desgaseificação é feita com recurso a equipamentos específicos.

Dióxido de carbono (CO2)
Gás incolor, inodoro e pouco solúvel na água (0,04 g/L a 30ºC). O CO2 encontra-se distribuído homogeneamente na atmosfera em concentrações de cerca de 330 – 350 ppm, sendo 1,5 vezes mais denso que o ar atmosférico.

Dióxido de Enxofre (SO2)
Gás incolor com um cheiro característico, perceptível entre 0,3-1,4 ppm e facilmente notado a 3 ppm. Este gás é cerca de duas vezes mais pesado que o ar atmosférico e apresenta elevada solubilidade na água (85 g/L a 25ºC). Em contacto com ambientes húmidos, o SO2 reage dando origem ao ácido sulfúrico (H2SO4).

Emanação gasosa
Libertação natural de gás da superfície terrestre.

Explosão hidrotermal
Explosão de vapor que se caracteriza pela emissão de jactos de água e de vapor, de lama, e de fragmentos de rocha numa área com diâmetro variável, desde alguns metros a vários quilómetros. A explosão é causada quando a água aquecida em reservatórios geotérmicos rapidamente se converte em vapor quebrando violentamente as rochas encaixantes. Uma explosão hidrotermal não necessita de qualquer contribuição de massa ou energia directamente ​do magma, distinguindo-se, assim, das explosões freáticas e hidromagmáticas.

Fluoreto de Hidrogénio (HF)
Gás incolor com um odor forte e agressivo e sabor ácido. Este gás é 30% menos denso que o ar atmosférico e apresenta elevada solubilidade na água.

Fluxo de gás
Valor correspondente à quantidade de gás libertado numa determinada área por unidade de tempo, sendo normalmente expresso em g m-2 d-1 ou t d-1

Fumarola
Emanação natural de gases vulcânicos ou hidrotermais. A libertação de gás pode estar confinada a uma pequena fenda ou fissura ou pode estar dispersa numa área mais extensa constituindo um campo fumarólico. Os principais gases libertados são normalmente uma mistura de gases não condensados como o dióxido de carbono (CO2), sulfureto de hidrogénio (H2S), dióxido de enxofre (SO2), oxigénio (O2), azoto (N2), monóxido de carbono (CO), metano (CH4), árgon (Ar), hidrogénio (H2), cloreto de hidrogénio (HCl), fluoreto de hidrogénio (HF) e radão (222Rn), e de vapor de água (H2O).

Fumarola de alta temperatura
Fumarola com temperatura superior a 300ºC.

Fumarola de baixa temperatura
Fumarola em que a temperatura máxima é igual ou ligeiramente superior ao ponto de ebulição da água pura (aproximadamente 100ºC).

Fumarola hidrotermal
Fumarola em que o gás é emitido a partir de um sistema hidrotermal.

Fumarola de temperatura média
Fumarola com temperatura máxima de cerca de 300ºC.

Fumarola vulcânica
Fumarola em que o gás vulcânico é libertado directamente de profundidade.

Gases ácidos
Gases que originam soluções ácidas quando dissolvidos na água. Os mais comuns são SO2, HCl e HF e estão normalmente associados a fumarolas de média e alta temperatura.

Gases vulcânicos
Voláteis que originalmente se encontravam dissolvidos no magma e que foram progressivamente libertados como consequência da diminuição da sua solubilidade. A composição dos gases vulcânicos depende do tipo de magma e do estado eruptivo dos vulcões, sendo contudo os mais comuns em ordem de abundância o vapor de água (H2O), o dióxido de carbono (CO2), o dióxido de enxofre (SO2), o hidrogénio (H2), o sulfureto de hidrogénio (H2S) e o monóxido de carbono (CO). Alguns destes gases reagem com a atmosfera ou formam aerossóis a partir de colunas eruptivas.

Metano (CH4)
Gás incolor, inodoro e inflamável. Concentrações da ordem dos 5% deste gás são suficientes para provocar uma reacção explosiva com o ar atmosférico.

Monóxido de Carbono (CO)
Gás tóxico, inodoro, incolor e pouco solúvel na água (0,026 g/L a 20 °C).

Nascente de água gasocarbónica
Nascente de água fria que apresenta teores de dióxido de carbono (CO2) livre elevados. Nos Açores são consideradas nascentes gasocarbónicas águas com teores de CO2 livre superiores a 350 mg/L.

Partícula α
Partícula composta por dois neutrões e dois protões, pelo que apresenta carga +2. Esta partícula é libertada aquando do decaimento de isótopos radioactivos como é, por exemplo, o caso do radão (222Rn).

Radão (222Rn)
Gás nobre radioactivo, incolor e inodoro que resulta da série de decaimento do urânio (238U). Este gás tem um tempo de semi-vida de 3,82 dias.

Sistema Hidrotermal
Sistema natural de água subterrânea que tem uma fonte de calor associada.

Sulfureto de Hidrogénio (H2S)
Gás tóxico, incolor, inflamável e com odor característico a “ovos podres” perceptível entre 0,008-0,2 ppm. Apresenta uma solubilidade na água de 4,1 g/L a 20 ºC, sendo cerca de 1,2 vezes mais pesado do que o ar atmosférico.

Valor limite de exposição a curto prazo (STEL)
Valor médio ponderado de exposição de uma substância no ar ambiente durante um período de 15 minutos em ambiente de trabalho.

Valor limite de exposição de concentração máxima (VLE-CM)
Valor limite de uma substância no ar ambiente, expresso por uma concentração que nunca deve ser excedida.

Valores limite de exposição (VLE)
Valor médio ponderado de uma substância no ar ambiente, no local de trabalho durante 8 horas diárias (40 horas semanais), sem efeitos prejudiciais para a saúde.